Ideação
POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MELHOR
QUALIDADE DE VIDA.

Chega de lixo sem destino

ideia | 20 Fevereiro 2018

Jason A. Hobbs, Cláudia Nery e Carolina Gondim Rocha como co-autora*

O Brasil produziu em 2016 uma montanha de lixo de 71,3 milhões de toneladas. Esse valor se refere à cobertura de coleta de 91%, pequeno avanço comparado ao ano de 2015, e evidencia que sete milhões de toneladas de resíduos não foram coletados. Estão por aí, em um destino impróprio.

Leia mais >

Como ampliar a cultura do investimento na primeira infância?

ideia | 6 Fevereiro 2018

A poesia da escritora brasileira de literatura infanto-juvenil Ruth Rocha diz: “Toda criança no mundo / deve ser bem protegida/ contra os rigores do tempo/ Contra os rigores da vida/ Criança tem que ter nome/ Criança tem que ter lar / Ter saúde e não ter fome / Ter segurança e estudar…”.

Leia mais >

Pegada hídrica e a gestão da água: o caso do Agreste empreendedor

ideia | 30 Janeiro 2018

Márcia Mª G. Alcoforado de Moraes*

Na economia da água, caracterizada tanto pelo aumento da escassez quanto por necessidades de transferências crescentes, como é o caso das bacias pernambucanas, em especial as do Agreste, a gestão de recursos hídricos com foco na demanda torna-se estratégica. As obras de infraestrutura hídrica em andamento na região, que devem viabilizar e regularizar o suprimento do recurso, são extremamente necessárias, mas não suficientes.

Leia mais >

Sistemas inteligentes de transporte rodoviário e a governança digital

ideia | 25 Janeiro 2018

Tom Voege*

No âmbito do transporte rodoviário de mercadorias, é evidente uma lacuna cada vez maior entre a formulação de políticas e os objetivos políticos subjacentes. Isso, por sua vez, conduz a resultados não desejados e pode criar desafios para as autoridades regulatórias (por exemplo, uma taxa de cumprimento de 5%). A discussão atual sobre os grandes dados no transporte, e sua promessa de avançar na governança digital, pode apresentar uma oportunidade e ajudar a fechar esta lacuna. Isso pode ser alcançado através de marcos regulatórios mais específicos e flexíveis, além de mecanismos de aplicação mais eficientes baseados em indicadores de atividade e rendimento quantificável.

Leia mais >

Uma década de PPPs na América Latina e Caribe: o que aprendemos?

ideia | 16 Janeiro 2018

Roland Michelitsch e Roni Szwedzki*

A América Latina e o Caribe era a região com maior predominância de PPPs até o fim dos anos 90, quando os investimentos despencaram devido a PPPs mal implementadas. Somente após 2005, e graças ao esforço conjunto de atores públicos, privados e multilaterais, as PPPs mais uma vez se tornaram uma ferramenta amplamente utilizada.

Leia mais >