Claudia Nery: Especialista em Água e Saneamento da Representação do BID no Brasil

Promaben IICriança quer brincar, e qualquer lugar pode se tornar um brinquedo. Quando é o caso de um canteiro de obras, a imaginação vai longe. Qualquer galeria de concreto se transforma num labirinto, tapumes em traves de campos de futebol improvisado, montes de areia e pedrisco uma grande folia à disposição de mãozinhas afoitas.

Tudo muito bom, não fossem os sérios riscos de acidentes que podem ser causados nesse ambiente que, embora fascinante, não é próprio para brincar. Canteiro de obras não é brincadeira foi uma atividade desenvolvida pela gestão do PROMABEN[1] em parceria com a Construtora Andrade Gutierrez, para conscientizar adultos e crianças sobre os perigos que cercam uma obra em andamento. Mais de 200 crianças estiveram presentes  “Agora eu entendo o quanto é perigoso entrar num canteiro de obras”, foi o que disse M. Buriti, de 12 anos, morador da área de entorno do projeto PROMABEN, junto ao canteiro das obras de drenagem da Av. Bernardo Sayão, em Belém do Pará. Seu depoimento foi fruto das atividades desenvolvidas continuadamente desde Abril de 2013 no bairro do Jurunas, na paróquia de Santa Luzia, em Belém.

Brincar em áreas de construção pode ser divertido, mas é muito perigoso, e essa conscientização é o objetivo dos gestores do PROMABEN, que informam de maneira lúdica sobre o perigo de se frequentar áreas em construção, demonstram os equipamentos de segurança (EPIs) e procedimentos de controle, e divertem a garotada com jogos de labirinto usando os tapumes, e reproduzem um canteiro com obstáculos.

Um arranhão comum pode se transformar em um transtorno muito grande dentro do canteiro de obras, podendo resultar em tétano. “Uma vez eu estava andando, entrei num lugar fechado e minha perna afundou na areia. O rapaz da obra teve que me ajudar a sair”, lembra M. Souza, de 12 anos. Além do labirinto, uma equipe de arte-educadores também participa com apresentações de pequenas peças teatrais (esquetes) e jogos de tabuleiro, memória e colagem. Em cada brincadeira as crianças são premiadas com brindes.

Promaben INão só as crianças tem a oportunidade de conhecer os riscos das obras, mas os pais e responsáveis também. Uma exposição da empresa Andrade Gutierrez possibilitou esse conhecimento. “Acho que isso é muito bom, porque não só a gente aprende, como também nossos filhos, que muitas vezes não nos obedecem e vão brincar no canteiro”, comentou uma moradora.

Para o coordenador geral do PROMABEN, Manoel Dias, a atividade é uma forma de conscientizar a comunidade. “É nossa obrigação garantir a segurança da população durante a execução da obra e também garantir que eles compreendam a importância de se respeitar a integridade da obra”. A ideia é ampliar a


[1] Programa de Melhorias Ambientais da Bacia da Estrada Nova, Belém do Pará.

DÉJANOS TU COMENTARIO