POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MELHOR
QUALIDADE DE VIDA.

Venture capital: na medida para o seu negócio

ideia | 18 Fevereiro 2016

venture capital - negocios

Ismael Gilio*

Um fundo de investimento pode ser um parceiro importante para os negócios, principalmente no começo. Empreendimentos como a Apple e Facebook ganharam escala a partir do momento em que investidores identificaram a viabilidade das ideias de seus criadores e de suas equipes profissionais nas etapas iniciais de operação.

A base para que um investimento aconteça e seja bem-sucedido está na tríade gestor, investidor e empreendedor, peças que o Fundo Multilateral de Investimento (FUMIN) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) buscaram fortalecer em 2000 com o projeto INOVAR. A ideia foi criar uma estrutura capaz de estimular investimentos de capital semente com foco em negócios inovadores.

Fortalecer a tríade significava gerar conhecimento, parametrizar informações, e reunir estes atores. Para tanto, foram realizadas mais de 20 chamadas públicas destinadas a potenciais gestores de fundos para apresentação de propostas de capitalização. Como resultado foram aprovados investimentos em 29 fundos.

Os US$ 5 milhões investidos no programa se converteram em US$ 2,3 bilhões comprometidos no financiamento de negócios inovadores, com a participação de mais de 120 empresas. Mas afinal, quais são os passos deste tipo de investimento? Como saber se é uma boa alternativa para o meu negócio? Aqui listamos os principais elementos:

1. O negócio

Ideias inovadoras chamam a atenção dos investidores. Um plano bem estruturado com metas claras e viabilidade financeira é o ponto de partida para começar o diálogo. O capital humano instalado e a capacidade negocial da equipe são avaliados, fatores que são determinantes para o êxito do empreendimento, considerando ainda que o investimento se traduz em um relacionamento de médio e longo prazo.

2. Captação de investimentos

Entra em cena o gestor de fundos para fazer a ponte entre os investidores e os empresários. Ele vai aportar conhecimento e expertise para alinhar os interesses de ambos os lados, equilibrando a relação e nivelando as expectativas de retorno.

3. Maturação da empresa

O tempo de realização do investimento e maturação da empresa no fundo varia entre cinco e dez anos. Espera-se que o retorno dos investimentos se dê no momento de maior potencial da empresa para que o retorno dos investimentos comece.

4. Desinvestimento

Neste momento acontece a possibilidade de venda total ou parcial da empresa, ou mesmo o seu oferecimento no mercado de ações, dependendo dos níveis de desenvolvimento alcançados.

Há unanimidade de que o venture capital é uma indústria que vai se desenvolver e se fortalecer ainda mais no Brasil. O ponto de equilíbrio é o principal desafio, que deve ser criteriosamente negociado antes do investimento. Daí a necessidade de capacitação, entendimento técnico profundo, e uma estrutura que ajude a fortalecer esta indústria. Apresento abaixo o que empresários, gestores de fundos e investidores buscam e ganham com o venture capital:

finep-1

 

Esta história faz parte da série Transformando Realidades. Saiba mais sobre os impactos do desenvolvimento integrado desta e de outras 11 intervenções. Clique aqui

 

* Ismael Gilio é especialista sênior do FUMIN do BID no Brasil.

Deixar um comentário